‘Investimento no transporte sobre trilhos precisa ser retomado’, defende Ferrofrente (Diário do Litoral)

José Manoel acrescenta que boa parte da malha ferroviária do transporte de passageiros em São Paulo usa estruturas antigas.

O presidente da Ferrofrente – Frente Nacional pela Volta das Ferrovias, José Manoel Ferreira Gonçalves, defende a retomada de investimentos no transporte ferroviário como forma de atenuar reflexos de paralisações como a acontece hoje (06.09), em São Paulo.

“A dependência dos ônibus e o descaso das autoridades com a expansão do metrô e manutenção das linhas de trens levam a situações de calamidade como a que paulistano enfrenta a cada greve de motoristas e cobradores”, afirma José Manoel.

O presidente da Ferrofrente cita como exemplo de descaso o atraso nas obras do monotrilho paulistano – a linha 17 Ouro. A entidade inclusive encaminhou ao Ministério Público de São Paulo um parecer técnico ilustrado por diversas fotos, no qual solicitava a retomada das obras paralisadas para mitigar danos ao patrimônio público e a aplicação de multa ao consórcio responsável pela execução do projeto.

José Manoel acrescenta que boa parte da malha ferroviária do transporte de passageiros em São Paulo usa estruturas antigas. “A manutenção é cara e complicada, mas precisa ser feita com urgência, para não acarretar perdas ainda maiores no transporte metropolitano feito por trens”, completa.

Hoje o Brasil possui 8.534 km de ferrovias abandonadas, 51.530 km de ferrovias planejadas e somente pouco mais de 10.000 km de ferrovias em operação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima